Metro Martim Moniz / Parede com símbolos Africanos

Fui convidada em 1993 a fazer a remodelação do Metro Martim Moniz, não demolindo a Obra da Maria Keil, restavam-me as paredes da parte nova, o prolongamento.
Investiguei os 900 anos de História desta baixa Lisboeta e centrei o meu trabalho, em 3 épocas procurando fazer uma caligrafia de símbolos: primeira: dos Árabes, antes do Martim Moniz,( Este foi tratado no cais por um escultor), segunda parte significativa: Fado e touradas, que simboliza a história amorosa da fadista Severa e o Conde do Vimioso e a terceira parte, o agora: cruzamento de várias étenias, como sou de Angola e antes de investigar mais profundamente a história da rRainha Ginga, já andava à volta dos símbolos Africanos.

1 comentário:

MEC disse...

Não tenho ideia de ter alguma vez saído na estação do Martim Moniz, mas isto é muito bom!
"Roubei" um bocadinho de tempo ao corre-corre depois da conversa contigo e cá vem, saber das novidades.
bj